O que é irrigação por gotejamento com garrafa pet? Entenda os benefícios

gotejamento-com-garrfa-pet

A irrigação por gotejamento com garrafa pet alia os dois melhores mundos para a agricultura familiar: otimização da disponibilidade de água e baixo custo. A irrigação feita por meio de fitas gotejadoras têm sido a solução de diversos produtores que encaram dificuldades com a falta de água em virtude do clima. O gotejamento possibilita regar diretamente a raiz da planta, evitando o desperdício de água e fortalecendo práticas sustentáveis no ambiente rural.

O sistema de irrigação por gotejamento é, sem dúvidas, um investimento que vale a pena, porém muitos agricultores acabam não optando por conta do custo inicial de instalação que é maior do que os outros sistema existentes no mercado. Dependendo do tamanho da sua área, uma solução prática para contornar este problema é produzir de modo caseiro a irrigação por gotejamento utilizando garrafa pet. O método basicamente consiste em realizar pequenos furos na tampa ou no fundo do plástico da garrafa — tudo vai depender da posição em que ela ficará virada para o solo. É recomendado furar com uma agulha queimada, pois perfura mais fácil e mantém as perfurações pequenas.

Aproveite para saber mais e entenda agora os benefícios de pôr em prática esta alternativa!

Sofre pouco impacto da evaporação e do vento

Uma das dores de cabeça ao lidar com irrigação é a evaporação da água ocorrida frequentemente em climas mais secos, e também a alta incidência de vento em regiões mais próximas do mar que acabam por quebrar a uniformidade da distribuição da água no solo. Por conta disto a irrigação por gotejamento com garrafa pet praticamente anula os dois problemas ao trabalhar com quantidades mínimas de água. O fato de a garrafa sempre hidratar o solo continuamente faz com que a perda por evaporação seja desprezível. É bom lembrar que o ideal, na hora de reabastecer os utensílios e reiniciar o processo, é usar água da chuva.

Evita o desperdício

Não se deve esquecer que água para o produtor é também insumo, pois ele terá gastos com a sua utilização para aumentar a produtividade do material plantado. Portanto é necessário encontrar formas de otimizar o seu uso. Sem falar no fato de que em muitas regiões a adoção de irrigação passa a ser uma obrigação, já que adversidades encaradas em períodos secos assolam o Brasil, principalmente no Nordeste.

A irrigação por gotejamento com garrafa pet é sinônimo de custo-benefício e recuperação do controle da água pelo produtor. Existem maneiras bem criativas de lidar com o sistema — você pode utilizar galões para criar uma estufa e trabalhar com a evaporação a seu favor.

Preserva o meio ambiente

A técnica com as garrafas foi originalmente criada em Israel para fins de irrigação em larga escala, e ao que tudo indica a alternativa tem dado certo também na redução de impacto ambiental. Toda garrafa pet reaproveitada para irrigação é uma garrafa que poderia estar sendo descartada na natureza e provocando grandes malefícios à fauna e flora. O agricultor familiar que se conscientiza a respeito das boas práticas sustentáveis alcança um nobre patamar de respeito e admiração da comunidade rural.

Traz eficácia para a produção dos cultivos

Obviamente que o principal objetivo para a adoção de um sistema de irrigação por gotejamento com garrafa pet é aumentar os números de produtividade dos cultivos plantados na propriedade familiar. Um solo seco é um solo carente de nutrientes e por isto a água da chuva é tão importante. Há várias maneiras de posicionar a garrafa pet para regar as plantas, há alguns que de modo mais refinado colocam um bico gotejador e uma mangueira de soro fisiológico ligados à tampa — na posição de cabeça para baixo — fazendo ainda um corte (sem furar) na base da garrafa para a reposição de água. Este método é bem interessante, pois evita o risco de dengue.

A irrigação por gotejamento com garrafa pet consegue de forma caseira solucionar problemas cruciais que atrasam a capacidade produtiva de um agricultor familiar. O modelo apresentado já é bastante disseminado em hortas orgânicas, mas possui potencial para agregar valor em outros formatos e tamanhos de áreas de produção.

Gostou do artigo? Então aproveita e inscreva-se na nossa newsletter para receber mais artigos iguais a esse diretamente na sua caixa de email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *