Biofortificação é tema de reportagem da BBC

O trabalho de biofortificação realizado pela Embrapa, por meio do projeto BioFORT, foi abordado no episódio “Better Foods”, que foi ao ar na última sexta-feira (5). Este é o sexto da série “Follow The Food”, exibida pelo canal BBC World News. A série apresenta exemplos de pesquisas mundiais que visam desenvolver alimentos mais nutritivos para auxiliar a combater a chamada fome oculta – quando há consumo de alimentos sem a qualidade nutricional adequada –, que atinge cerca de dois bilhões de pessoas no mundo e leva a diversos problemas de saúde.

 

O episódio conta com a participação do pesquisador José Luiz Viana de Carvalho, coordenador da Rede BioFORT. Ele explica o trabalho realizado na cidade de Codó, no Maranhão, com o cultivar biofortificado de feijão-caupi, cujas sementes são multiplicadas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) e distribuídas aos agricultores para produção localmente.

 

Também foram entrevistados alunos e nutricionistas do IFMA, bem como produtores que cultivam o feijão-caupi na região. As entrevistas ocorreram de 11 a 13 de março deste ano e foram feitas pela jornalista Priscila Brandão, que foi repórter da TV Globo por mais de 20 anos em programas como Bom Dia Brasil, Jornal Hoje e Jornal da Globo. Ela também apresentou o programa Globo Rural, onde atuou como editora e produtora.

 

As entrevistas relativas ao projeto BioFORT podem ser assistidas neste link e vão dos 10 minutos e 30 segundos aos 15 minutos e 40 segundos.

https://www.bbc.com/reel/video/p07fpr6l/the-hidden-hunger-affecting-billions

 

BioFORT

A Rede BioFORT é o conjunto de projetos responsáveis pela biofortificação de alimentos no Brasil. Coordenada pela Embrapa, busca diminuir a desnutrição e garantir maior segurança alimentar e nutricional através do aumento dos teores de ferro, zinco e vitamina A na dieta da população mais carente – três das maiores carências mundiais.

No Brasil, a biofortificação consiste no melhoramento genético convencional, ou seja, na seleção e cruzamento de plantas da mesma espécie, gerando cultivares mais nutritivos. São 15 Unidades da Embrapa envolvidas, com foco no melhoramento de alimentos básicos, como arroz, feijão, feijão-caupi, mandioca, batata-doce, milho, abóbora e trigo.

 

Os programa brasileiro de biofortificação tem o suporte do programa HarvestPlus, um consórcio de pesquisa que atua na América Latina, África e Ásia com recursos financeiros da Fundação Bill e Melinda Gates, Banco Mundial e agências internacionais de desenvolvimento.

 

Sobre a BBC World News

A BBC World News é um canal internacional de notícias e informações, transmitido em inglês em mais de 200 países e territórios. Fundado em 1991, o canal pertence ao grupo British Broadcasting Corporation (BBC). A audiência semanal desse canal é estimada em 84 milhões de telespectadores. O conteúdo é focado em notícias internacionais, esportes, clima, negócios, atualidades e documentários.

 

Com informações de Paula Rodrigues (MTB 61.403/SP) e agência Sant’Anna.

 

Francisco Lima (13696 DRT/RS)

(53) 3275-8113 | (53) 9161-5949

clima-temperado.imprensa@embrapa.br

Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)

Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS)

BioFORT participa de concurso internacional sobre casos de sucesso na agricultura familiar

A rede de pesquisa e transferência de tecnologia em biofortificação de alimentos coordenada pela Embrapa, o BioFORT, está participando do “Terceiro concurso de casos exitosos de inovações para a adaptação da agricultura familiar – agricultura e nutrição.” O caso apresentado pelo projeto é o da batata-doce biofortificada BRS Amélia – variedade enriquecida em pró-vitamina A, que promove segurança alimentar, principalmente junto a comunidades em situação de vulnerabilidade no Sul do Brasil.

Organizado pelo Fontagro, o concurso busca identificar e documentar exemplos bem sucedidos de inovação na agricultura para melhorar a disponibilidade e qualidade nutricional dos alimentos. Também visa identificar experiências que tenham potencial para reprodução em outros locais.

Saiba mais no site do concurso.

Dentre três categorias, a Rede BioFORT concorre na modalidade “Setor público nacional e organizações não-governamentais da América Latina, Caribe e Espanha junto a outras 50 experiências. Em cada categoria, as iniciativas selecionadas receberão valor em dinheiro para pesquisadores, produtores e usuários que participaram do caso; recursos para fortalecimento da capacidade institucional da organização ganhadora; e uma viagem a Washington para a apresentação do caso.

Também, os dez melhores casos selecionados receberão um reconhecimento e irão integrar a publicação final com os casos de destaque, a ser distribuída internacionalmente em espanhol e inglês e apresentada em reunião especial na Sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington. A previsão é que os resultados saiam até o fim deste ano.

As propostas submetidas serão avaliadas mediante oito critérios: execução em países da América Latina, Caribe ou Espanha; realização nos últimos 15 anos e implementação em no mínimo três; benefício direto a pequenos agricultores; relação com a cadeia agroalimentar; benefícios nos aspectos produtivos, econômicos, sociais, ambientais e em termos de diversificação nutricional; potencial para uso em outras regiões; magnitude quantitativa do impacto; e evidências de replicabilidade.

Para o líder da Rede BioFORT no Brasil, o pesquisador da Embrapa José Luiz Viana de Carvalho, a participação vai além da disseminação de uma história de sucesso do projeto. “É a nossa contribuição para o almoço e a janta do dia a dia com maior qualidade nutricional. Ou seja, é o somatório de uma série de práticas para que consigamos diminuir a fome oculta na América Latina”, afirmou.

Fontagro
Fontagro é uma forma de cooperação entre países da América Latina, Caribe e Espanha, que promove a inovação da agricultura familiar, a competitividade e a segurança alimentar. Foi criada em 1998 com o objetivo de contribuir para o manejo sustentável dos recursos naturais, a melhoria da competitividade e a redução da pobreza, mediante o desenvolvimento de tecnologias e inovações de relevância para a sociedade e seus países membros.

Atualmente, integram a entidade 15 países: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Patrocinam a iniciativa o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura.

BioFORT
Rede BioFORT é o conjunto de projetos responsáveis pela biofortificação de alimentos no Brasil. Busca diminuir a desnutrição e garantir maior segurança alimentar e nutricional através do aumento dos teores de ferro, zinco e vitamina A na dieta da população mais carente – três das maiores carências mundiais. No Brasil, a biofortificação consiste na seleção e cruzamento de plantas da mesma espécie, gerando cultivares mais nutritivos, com foco no melhoramento de alimentos básicos, como arroz, feijão, feijão-caupi, mandioca, batata-doce, milho, abóbora e trigo.

Francisco Lima (13696 DRT/RS)
Embrapa Clima Temperado

Contatos para a imprensa

Telefone: (53) 3275.8206

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

BioFORT realiza ações com biofortificação no Haiti

 

A Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro, RJ) coordena atividades de biofortificação na América Latina e Caribe desde 2012 e, junto ao HarvestPlus-CIAT, realiza ações no Haiti, introduzindo variedades de mandioca e batata-doce com maiores níveis de pró-vitamina A. O objetivo do projeto no Haiti, iniciado em 2016 e concluído em 2018, foi aumentar a capacidade do país em melhoramento convencional de mandioca e batata-doce, assim como estabelecer capacidade de análise de carotenóides com uso de espectrofotômetro, assim como pelos métodos iCheck e NIRS portátil.

Em setembro de 2017, o furacão Irma atingiu o país, dificultando a comunicação entre parceiros e ocasionando perdas de material. Já no segundo semestre de 2018, a crise política no Haiti inviabilizou a realização dos workshops planejados.

 

Apesar das dificuldades, foram conduzidos treinamentos e desenvolvidos manuais de produção de mudas em condições de segurança fitossanitária em espanhol, francês, inglês e português. Também foram conduzidos treinamentos em análise de carotenóides e feita a recomendação teórica para a implementação de sistema de monitoramento e avaliação de modo a garantir o controle de qualidade das análises realizadas. Adicionalmente, a casa de vegetação de Les Cayes foi recuperada com o auxílio de fundos do MarketPlace.

Alimentos biofortificados da Embrapa estão entre os cultivos produzidos pelos primeiros cooperados de Itaguaí-RJ

A Embrapa Agroindústria de Alimentos participou da inauguração da COOPAFIT – Cooperativa dos Agricultores Familiares de Itaguaí, ocorrida na quinta-feira (07/01) durante evento que contou com a participação de autoridades locais, como o prefeito Weslei Pereira Continue lendo